VW VIII - AS COMISSÕES DE FÁBRICA
 

 

VW VIII - COMISSÃO DE FÁBRICA

Jacy de Souza Mendonça



08/03/2019



Na Alemanha, grandes empresas, como a VW, estão sujeitas à legislação sobre a Constituição do Conselho de Empresa, que regulamenta a cogestão. Na VW, o Diretor de Recursos Humanos é indicado pelos trabalhadores. Em paralelo com a Diretoria Executiva, escolhida pelos acionistas, há o Conselho de Empregados, eleito por estes, com poder de veto sobre questões que envolvam interesse do pessoal. Acima da Diretoria Executiva e do Conselho dos Empregados, o Conselho Superior da Empresa é integrado por vinte membros, dez dos quais eleitos pelos empregados, e presidido por um dos representantes dos trabalhadores.

Antes de assumir a Diretoria de Recursos Humanos, um grupo de integrantes do Conselho de Empregados da VW AG visitou a VW do Brasil. Durante a visita, insistiram com Sauer sobre a necessidade de instaurar a cogestão na filial brasileira. Como participante do grupo brasileiro que os recebeu, expliquei que nossa legislação não o permitia, mas aceitei o convite para visitá-los e ver como operavam. Lá tive ótima acolhida, coligi toda a legislação sobre a matéria, todas as normas fundamentais deles e da empresa sobre o assunto e vi in loco como atuavam.

De volta, elaborei o projeto de Comissão de Fábrica, encarregada de representar, na VWB, o interesse dos operários no diálogo com os empregadores. No texto, tomei a cautela de substituir todas as vezes em que aparecia ou estava implícito o verbo decidir pelo verbo sugerir. Assim o sistema foi implantado em setembro de 1980.

Assumindo depois a Diretoria de Recursos Humanos, organizei a primeira eleição de representantes de empregados. O Sindicato opôs-se, recomendando que ninguém votasse e, percebendo que não estava sendo ouvido, lançou como candidato João Ferrador, figura fictícia. Mais de 60% dos funcionários votou e elegeu os primeiros representantes tomaram posse e exerceram suas funções com total liberdade e respeito.

Em seguida, o Presidente do Sindicato manifestou interesse em reformar alguns dispositivos do regulamento, o que aceitei prazeroso, pois assim se consolidava a aprovação do Sindicato. Guardo com prazer minha foto com Jair Meneghelli assinando o texto reformado. Concluído o primeiro mandato, para as novas eleições, o Sindicato propôs uma chapa, que foi vitoriosa, tomou posse e exerceu a função com o mesmo respeito e a mesma liberdade da anterior. Assim nasceu a Comissões de Fábrica na VW do Brasil que continua até hoje cumprindo seu papel.

Uma grande empresa só sobrevive se seus trabalhadores tiverem um sistema organizado de diálogo com os Diretores indicados pelos acionistas.